UE investe quase 7 milhões de euros em supercomputador de craveira mundial em Portugal

    5 Fevereiro, 2021 14

    A Empresa Comum Europeia para a Computação de Alto Desempenho (EuroHPC), que reúne recursos europeus para comprar e implantar supercomputadores e tecnologias de craveira mundial, anunciou a assinatura de um contrato no valor de 20 milhões de euros para um novo sistema de supercomputação: o «Deucalion» em Portugal.

    A UE contribuirá com cerca de 7 milhões de euros para o custo do supercomputador. O novo sistema de supercomputação terá capacidade até 10 petaflops, ou seja, 10 mil biliões de cálculos por segundo, e ficará localizado no Centro de Computação Avançada do Minho (Minho Advanced Computing Centre – MACC). Será utilizado na investigação e desenvolvimento de tecnologias eficientes em termos de recursos e de energia, na descoberta de medicamentos e nas previsões meteorológicas. O novo supercomputador contribuirá igualmente para o desenvolvimento de aplicações industriais em muitos domínios: conceção de medicamentos e materiais, bioengenharia e sistemas energéticos respeitadores do clima.

    A UE está na vanguarda do investimento em infraestruturas de supercomputação da próxima geração. Para além do Deucalion em Portugal, foram adquiridos seis supercomputadores EuroHPC nos seguintes centros: Sofiatech na Bulgária, IT4Innovations National Supercomputing Center na Chéquia, CINECA em Itália, LuxProvide no Luxemburgo, IZUM na Eslovénia e CSC — IT Center for Science na Finlândia. A Empresa Comum tenciona adquirir outro supercomputador à pré-exaescala em Espanha, ainda este ano. Além disso, uma proposta da Comissão, apresentada em setembro de 2020, visa permitir um investimento adicional de 8 mil milhões de euros na próxima geração de supercomputadores e tecnologias quânticas. Mais informações neste sítio Web.