Para usufruir de todas as funcionalidades deste site necessita de ter o Javascript activado!

Assinala-se hoje o Dia da Memória do Holocausto

sexta-feira , 27 Janeiro 2017

Assinala-se hoje o Dia da Memória do Holocausto

Assinala-se este ano o 75.º aniversário da Conferência de Wannsee, quando com implacável frieza burocrática os dirigentes nazis expuseram o seu plano para exterminar os judeus europeus. Com o passar do tempo e à medida que estes acontecimentos se tornam mais distantes, maior deve ser o nosso dever de parar para recordar e refletir sobre este momento. «A memória tornou-se um dever sagrado para todas as pessoas de boa vontade». Esta é a lição que recebemos de Elie Wiesel, Prémio Nobel da Paz, que morreu no ano passado após dedicar toda a sua vida a dar voz aos sobreviventes das atrocidades da Shoah.

O nosso dever é ainda mais imperioso perante o desaparecimento dos sobreviventes e testemunhas diretas do Holocausto cada ano que passa, deixando às gerações mais novas a responsabilidade de transmitir uma mensagem que não pode perder a sua força. Nunca deixaremos de dizer «Não esquecemos»!

Esta é também a primeira vez que recordamos o Holocausto sem a presença de Roman Herzog, antigo presidente alemão recentemente falecido. Foi ele quem, em 1996, consagrou no direito alemão a data de 27 de janeiro como o Dia da Memória das Vítimas do Nazismo. Este gesto lançou um processo que, em 2005, assinalando o 60.º aniversário da libertação do campo de extermínio nazi de Auschwitz-Birkenau em 27 de janeiro de 1945, levaria as Nações Unidas a declarar esta data como o Dia Internacional da Memória do Holocausto.

A União Europeia é um projeto enraizado na história do continente europeu e a quem também cabe inteiramente este dever de memória. Nestes tempos difíceis, a memória é não só uma lembrança obrigatória do passado, mas também uma referência para o futuro, impedindo que se repitam os mesmos erros e que se caia nas mesmas armadilhas, como de certa forma temos feito ao permitir a discriminação e a propagação do ódio. Elie Wiesel soube ver o perigo crescente das sementes do ódio. Reconheceu a ameaça que esta nova vaga representa e manifestou-se muito cedo contra o espectro nefasto do antissemitismo na Europa, sob novas formas, bastante antes de muitos outros.

A História avisa-nos de que o ódio pode rapidamente transformar-se em incitação e violência. Por este motivo, a UE fez da luta contra o ódio e a incitação ao ódio uma prioridade onde quer que ocorra. Em maio de 2016, a Comissão Europeia chegou a acordo com as principais empresas de tecnologias da informação e plataformas de redes sociais sobre um código de conduta que permite vigiar e eliminar, no prazo de 24 horas, os discursos ilegais de incitação ao ódio em linha que nelas sejam divulgados. Essa decisão complementa a legislação em vigor aplicada pela Comissão Europeia que considera como infração ações ou discursos que publicamente justificam, negam ou desvalorizam de forma manifesta o Holocausto.

No mundo de hoje, quando as falsas notícias são facilmente disseminadas, não pode haver qualquer tolerância quanto à negação do Holocausto, qualquer que seja o disfarce com que se apresente: tanto o chamado negacionismo «extremo», que nega totalmente a sua existência (conduta tipificada como crime na lei), como também o insidioso negacionismo «brando», que consiste em minimizar a dimensão e a profundidade do mal consubstanciado na Shoah, ou que questiona a gravidade do Holocausto para o mundo atual e tenta menosprezar o Holocausto remetendo para outras situações.

Face ao crescente antissemitismo, ao recrudescimento de outras formas de ódio e ao ressurgir de incidentes incitados pela violência, a Comissão Europeia está firmemente determinada a prevenir e lutar contra o antissemitismo sob todas as suas formas, e assegurar que os judeus podem continuar a viver sem restrições na Europa. A Europa continuará a ser um território de paz e tolerância em que se constroem pontes e se resiste à intolerância e à discriminação.

 

 

Sétima - Tecnologias da Informação e Comunicação Lda