Para usufruir de todas as funcionalidades deste site necessita de ter o Javascript activado!

Consórcio europeu liderado por empresa portuguesa ganha 2,6 milhões de euros do Horizonte 2020

segunda-feira , 13 Junho 2016

A Comissão Europeia vai atribuir quase 36 milhões de euros a 16 projetos inovadores no âmbito da quarta fase de resultados do instrumento FTI (Fast Track to Innovation), apoiado pelo Horizonte 2020, o programa europeu de investigação, ciência e inovação.

Carlos Moedas, comissário europeu responsável pela Investigação, Ciência e Inovação, afirma: «através do programa Horizonte 2020, queremos apoiar empresas inovadoras a competirem em mercados cada vez mais globais. Desde o lançamento do instrumento FTI já investimos cerca de 135 milhões de euros para financiar na UE atividades de inovação próximas do mercado, contribuindo assim para o êxito de empresas europeias, em particular PME, na comercialização de novos produtos e serviços».

Dois beneficiários portugueses pertencem ao consórcio europeu FAST-bact premiado com 2,6 milhões de euros. Lideradado pela empresa FasTinov (Portugal/Matosinhos), este consórcio é ainda constituído pelas empresas Roboptics (Portugal/Oliveira do Hospital), SERMAS (Espanha), Euroclone Diagnostica (Itália) e Profess Medical Consultancy BV (Países Baixos).

O consórcio desenvolve kits FAST-bact, um teste revolucionário que visa detetar, de modo rápido, a suscetibilidade aos antibióticos ("antibiotic drug susceptibility" - AST), e que permitirá melhorar o tratamento de doentes que sofrem de graves infeções bacterianas. Este novo teste produz resultados no prazo de 1 a 2 horas, o que permitirá aos médicos dar início ao melhor tratamento com antibióticos, com grande impacto na qualidade de vida dos doentes e nos custos dos cuidados de saúde, nomeadamente para reduzir o espectro de antibióticos em casos de resistência bacteriana.

O programa FTI (Fast Track to Innovation) foi lançado em janeiro de 2015. A quarta ronda do programa registou um total de 263 propostas de projetos envolvendo 1157 participantes, até 15 de março de 2016. Estes números elevam para 1166 o número total de propostas recebidas desde o lançamento do programa, dos quais 62 foram selecionados para beneficiar de mais de 134,7 milhões de euros do total do financiamento. Quase metade dos beneficiários (46%) são PME.

Contexto

O FTI (Fast Track to Innovation) é um instrumento do Horizonte 2020 para promoção da inovação na fase de aproximação ao mercado. Apoia conceitos inovadores maduros que já tenham sido testados. As atividades apoiadas incluem sistemas de validação em situações reais de trabalho, ensaios, ações-piloto, validação de modelos empresariais e estabelecimento de normas e investigação pré-normativa.

O instrumento vigora durante o período 2015-2016, sendo uma iniciativa-piloto do programa Horizonte 2020, com um orçamento de 200 milhões de euros. O programa está aberto a todos os tipos de participantes e apoia qualquer tema no âmbito dos "Desafios Societais" e do objetivo específico "Liderança em Tecnologias Industriais e Facilitadoras". Esta abertura temática, combinada com a acessibilidade a todos os tipos de entidades, incentivará a inovação transdisciplinar e a cooperação intersectorial para o crescimento através da inovação.

O projeto-piloto é implementado através de um convite à apresentação de propostas continuamente em aberto. As propostas podem ser apresentadas em qualquer momento, sendo a próxima data-limite para a apresentação de candidaturas o dia 25 de outubro de 2016.

 

Sétima - Tecnologias da Informação e Comunicação Lda