Para usufruir de todas as funcionalidades deste site necessita de ter o Javascript activado!

Dia Mundial Sem Tabaco: Eurobarómetro revela que o consumo de tabaco diminuiu dois pontos percentuais na UE desde 2012, mas 26 % dos europeus ainda fumam

segunda-feira , 1 Junho 2015

Em antecipação do Dia Mundial Sem Tabaco, que se festeja no domingo, dia 31 de maio, a Comissão publica os resultados de um inquérito Eurobarómetro sobre as atitudes dos europeus face ao tabaco. O inquérito revela uma tendência decrescente do consumo de tabaco em toda a Europa. A redução generalizada, em comparação com 2012, é de dois pontos percentuais (26 % contra 28 %). A categoria etária que registou a maior queda (quatro pontos percentuais) foi a dos jovens entre os 15 e os 24 anos (25 % contra 29 %). No entanto, subsistem variações importantes no consumo do tabaco, com as taxas mais baixas a serem registadas na Suécia (11 %) e na Finlândia (19 %) e as mais elevadas na Grécia (38 %) e na Bulgária (35 %). No que diz respeito às tentativas de abandono, a maioria dos fumadores tentou deixar de fumar (59 %), tendo 19 % feito uma tentativa nos últimos 12 meses. Relativamente aos cigarros eletrónicos, 12 % dos europeus puseram-nos agora à prova, em comparação com 7 % em 2012. 67 % disseram que os experimentaram para reduzir ou abandonar o hábito de fumar. Contudo, apenas 14 % dos utilizadores de cigarros eletrónicos conseguiram deixar de fumar, o que é uma indicação de que os mesmos não são particularmente eficazes como ferramenta para deixar de fumar.

Um dado destacado por Vytenis Andriukaitis, Comissário Europeu para a Saúde e a Segurança dos Alimentos, é que a idade média em que os europeus começam a fumar se mantém inalterada, nos 17,6 anos. O Comissário Andriukaitis afirmou: «Os dados revelam que a luta contra o tabagismo não está ganha, especialmente entre os jovens. É inaceitável que os cidadãos europeus continuem a ser atraídos pelo tabagismo enquanto são adolescentes. Um objetivo central da diretiva relativa aos produtos do tabaco é assegurar que estes produtos perigosos não sejam indevidamente atrativos para os jovens. É por esta razão que a diretiva proíbe os sabores que mascaram o gosto áspero do tabaco, bem como as embalagens menos volumosas ou com menos de 20 cigarros e obriga as advertências de saúde na forma de imagens ou texto a abrangerem 65 % da embalagem.»

Cigarros eletrónicos

O Eurobarómetro revelou alguns dados interessantes sobre os cigarros eletrónicos, um produto relativamente novo. Embora 12 % dos europeus tenham experimentado os cigarros eletrónicos, só 2 % os utilizam atualmente. Estes números têm aumentado significativamente desde 2012 (7 % e 1 %, respetivamente). Os jovens europeus são mais suscetíveis de ter experimentado este produto (13 % dos 15-24 anos, em comparação com 3 % das pessoas com mais de 55 anos). Pese embora seja mais provável que os europeus comecem a utilizar os cigarros eletrónicos a fim de reduzir ou pôr termo ao consumo de tabaco (67 %), apenas 21 % dos fumadores conseguiram reduzir o tabagismo com estes produtos e só 14 % foram capazes de deixar de fumar.


Exposição ao fumo do tabaco

A exposição ao fumo do tabaco em bares e restaurantes continua a diminuir. Apenas 12 % declararam ter estado expostos ao fumo do tabaco em estabelecimentos alimentares no último ano (contra 14 % em 2012) e 25 % em estabelecimentos para consumo de bebidas (contra 28 % em 2012). Além disso, 73 % dos trabalhadores na Europa raramente ou nunca se encontram expostos ao fumo em espaços interiores no seu local de trabalho.


Perceções do público

A maioria dos europeus é favorável a medidas políticas rigorosas relacionadas com o tabagismo e com os cigarros eletrónicos. Por exemplo, 70 % são a favor da melhoria da rastreabilidade dos produtos do tabaco, a fim de reduzir o comércio ilícito (o tema do Dia Mundial Sem Tabaco deste ano), ainda que tal torne os produtos mais caros. Quanto à perceção do perigo, os níveis de nicotina ou de alcatrão são considerados a indicação mais elevada do nível de perigo (32 %), seguidos dos aditivos (12 %). Tal como para os cigarros eletrónicos, a percentagem de inquiridos que os considera prejudiciais aumentou de 27 % para 52 % em apenas dois anos.


Publicidade

Quatro em 10 inquiridos viram anúncios ou promoções de tabaco nos últimos 12 meses, especialmente em pontos de venda (39 %) e painéis ou cartazes em espaços públicos (30 %).


Metodologia do Eurobarómetro

O inquérito Eurobarómetro «Atitudes dos europeus perante o tabaco» foi realizado pela TNS Opinion & social network em todos os 28 países da UE entre 29 de novembro e 8 de dezembro de 2014. Envolveu entrevistas pessoais com cerca de 28 000 pessoas de diferentes grupos sociais e demográficos.

 

Contexto

O tabagismo é a principal causa evitável de mortalidade na Europa, responsável por cerca de 700 000 mortes por ano. A UE dispõe de uma política generalizada de combate ao tabagismo, na qual se incluem a legislação sobre a publicidade e o patrocínio do tabagismo e dos produtos do tabaco, o apoio aos Estados-Membros e a sensibilização dos cidadãos, tais como a atual campanha da Comissão Europeia Os ex-fumadores são imparáveis.

Em 3 de abril de 2014, a UE adotou aDiretiva relativa aos produtos do tabaco (2014/40/UE) que inclui regras sobre o fabrico, a apresentação e a venda de tabaco e produtos afins e que será aplicada nos Estados-Membros a partir de maio de 2016. Os produtos abrangidos incluem os cigarros, o tabaco de enrolar, o tabaco para cachimbo, os charutos, as cigarrilhas, o tabaco sem combustão, os cigarros eletrónicos e os produtos à base de plantas para fumar.

Alguns dos elementos que constituem a diretiva são uma proibição de aromas distintivos, a introdução de advertências de saúde combinadas (imagem e texto) que cubram 65 % das faces dianteira e traseira dos maços de cigarros e das embalagens de tabaco de enrolar, uma proibição de qualquer tipo de elementos promocionais e enganosos sobre os produtos do tabaco e um sistema de localização e rastreio à escala da UE para combater o comércio ilícito de produtos do tabaco.

Para mais informações, consultar:

Ver infografia: http://ec.europa.eu/health/tobacco/docs/2015_infograph_en.pdf

Política antitabaco da UE: http://ec.europa.eu/health/tobacco/policy/index_en.htm

Atuais e anteriores inquéritos do Eurobarómetro sobre o tabaco: http://ec.europa.eu/health/tobacco/eurobarometers/index_en.htm

Diretiva relativa aos produtos do tabaco: http://ec.europa.eu/health/tobacco/products/index_en.htm

Plano indicativo de execução da diretiva relativa aos produtos do tabaco: http://ec.europa.eu/health/tobacco/docs/implementation_plan_en.pdf

 

Sétima - Tecnologias da Informação e Comunicação Lda